Combustível: Como economizar para o dia a dia

A imagem mostra um carro sendo abastecido com combustível.

Alguns fatos podem causar danos no motor, como por exemplo gasolina adulterada. Ela pode resultar em falhas no funcionamento do motor. Se o seu carro está com dificuldade em dar a partida ou está “engasgando” enquanto anda, fique atento! Leve para um mecânico o mais rápido possível, pois o motor pode entupir, as borrachas do sistema de alimentação romperem e o depósito de carvão nas válvulas e velas aumentar. Resultado: pane no motor.

Para eliminar potenciais problemas limpe todos os bicos de injetores de combustível e faça a substituição de todos os filtros de combustível frequentemente em seu carro. Não se esqueça do tanque com água e detergente e também de trocar as mangueiras.

Como economizar o combustível em 5 passos

Abastecer no sol

Não é nada legal abastecer o seu carro no tempo ensolarado. Saiba que a melhor hora para abastecer o seu carro é no período da manhã, pois nesse horário a gasolina está mais densa;

A receita mais eficiente para economizar combustível é baseada no seguinte tripé: dirigir corretamente, manutenção preventiva e atenção na hora de colocar o combustível. Práticas que parecem sem importância como o horário que você abastece fazem toda diferença. Para ajudar você a ter um veículo mais econômico e menos poluente elaboramos algumas dicas sobre como poupar combustível. Confira!

Cuidado com o Sol

A melhor hora do dia para abastecer o seu carro é no começo da manhã. Isto acontece porque a gasolina está mais densa nesse horário e, como ela é vendida por litro, você comprará mais por menos.

Mantenha os pneus calibrados

Ao trafegar com pneus murchos ou com a calibragem errada, seu carro pode ter um consumo até 20% maior. É importante calibrar o pneu a cada 15 dias seguindo a indicação do manual do proprietário. Se você quiser saber mais sobre como cuidar dos seus pneus é só dar uma olhada nesse post.

Fique atento ao peso

Evite exceder o peso máximo recomendado pela montadora do seu veículo. Segundo informações da montadora Volkswagen, a cada 100 quilos a mais de peso o carro consome até 1 litro a mais a cada 100 quilômetros rodados. Além disso, carros com excesso de peso também podem ser multados.

A imagem mostra uma pessoa abastecendo o carro
Crédito: Shutterstock

A troca de marcha faz toda diferença

Você deve ficar atento a velocidade correta para a troca de marcha. Um carro a 30 km/h não pode estar em 4ª marcha, por exemplo. Assim como você não deve chegar a 100 km/h em terceira. Em ambos os casos seu carro estará gastando mais do que o necessário.

Evite aceleradas bruscas e desnecessárias

Esse tipo de condução agressiva afeta muito o consumo médio de combustível. Segundo o livro Manual Live Earth de Sobrevivência ao Aquecimento Global, a direção agressiva pode aumentar em 33% o consumo de combustível e emitir 5 vezes mais gases tóxicos do que a direção defensiva.

Cuidado com as Velas

As velas estão entre os itens que mais influenciam no consumo do carro. Sempre que uma apresentar algum defeito, todo jogo deve ser trocado. Não se esqueça: a manutenção preventiva das velas deve ser feita exatamente com a quilometragem recomendada pela montadora do seu veículo.

Economize no ar condicionado

Você não precisa passar calor, claro. Mas em dias de temperaturas amenas é importante manter o ar condicionado desligado. O uso do ar pode aumentar, em média, 20% o consumo do veículo.

Além de fazer bem para o seu bolso, adotar essas práticas no seu dia a dia melhoram o desempenho do seu carro e reduzem a quantidade de poluição atmosférica e sonora. Se você ficou com alguma dúvida sobre nossas dicas para economizar combustível é só deixar um comentário e nossa equipe terá prazer em responder!

Como escolher o melhor óleo para o motor do carro

É comum que, na hora de trocar o óleo lubrificante do motor, muitos motoristas leigos em mecânica se encaminhem até uma oficina ou posto de gasolina para pedir a opinião de profissionais que trabalham nesses lugares. Mas é preciso estar atento: talvez essa não seja a recomendação ideal.

As funções do óleo de motor vão além de apenas lubrificá-lo, mas também dar grande auxílio ao sistema de arrefecimento, dispersar resíduos que possam desgastar peças do motor e também fazer uma troca de calores com cilindros.

A imagem mostra a ilustração de um óleo para lubrificação de carro
Crédito: Shutterstock

Qual é o melhor óleo?

Para saber se o óleo que você usa é o ideal para o seu motor, ele deve atender, principalmente, a três especificações imprescindíveis. São elas:

  • Especificação SAE;
  • Especificação API;
  • Especificações e normas de fábrica.

Se você não sabe exatamente o que as três especificações acima significam, fique calmo. Explicarei cada uma delas abaixo.

Especificações de Fábrica

Não é raro que motoristas nunca tenham aberto o manual de instruções de seus veículos, muito embora essa deva ser a primeira coisa a ser feita após a aquisição do seu automóvel. Nesse manual constam normas e padrões importantes sobre o carro e o que deve ser usado nele, inclusive óleos lubrificantes.

Preste sempre atenção ao que a montadora de seu veículo indica como óleo ideal. É bem provável que eles saibam o que estão falando!

Especificações SAE

Essa é a especificação de viscosidade regulada pela Society of Automotive Engineers (SAE). Ela é importante porque o nível de viscosidade de cada óleo determina quão resistente o líquido é a escoamentos, e existem dois tipos: os monoviscosos e os multiviscosos.

Para identificar ambos os tipos é só atentar-se às nomenclaturas. O óleo SAE 5W40, por exemplo, quanto com o motor quente é multiviscoso – o que é indicado pelo número 40 após a letra W. Em ordem crescente, quanto maior o número, mais viscoso. (O número 5, porém, indica que ele é fluido quando o motor está frio).

A má utilização dessa especificação pode causar danos como excesso no consumo de combustível e no consumo do próprio óleo de lubrificação.

Especificações API

Essa especificação determina o desempenho do óleo, que é dividido em dois grupos: para motores a combustão e motores a diesel.

Para motores a combustão, a nomenclatura é um S seguido por outra letra, que determina a evolução da qualidade do óleo, indo de A a M. Por ex.: SA, SB, SC, SE, SF, SG, SH, SJ, SL e SM, sendo A o menos qualificado e M o mais qualificado.

Para motores a diesel, a nomenclatura vai de: CA a CF, CF-4, CG-4, CH-4, CI-4 e CJ-4, sendo CJ-4 a mais recente.

ituran-logo-mobile-svg

Por : Ituran Brasil

Você também pode gostar