A polêmica do rodízio de pneus

Entra ano, sai ano e, mesmo com todo avanço tecnológico ao qual estamos inseridos, ainda não há um consenso no que se diz respeito ao rodízio de pneus. É possível afirmar que a quantidade de pessoas a favor desse método é bem semelhante ao número de pessoas contra. A principal questão nesse sentido é incluir ou não o estepe nesse processo de revezamento. Há quem diga que que inclusão do estepe é essencial, da mesma forma que há quem diga que não. Ambos com argumentos muito bem embasados que acabam nos deixando um tanto quanto confusos. Preparamos um material que vai te ajudar a entender melhor o rodízio de pneus e definir a inclusão do estepe nesse processo. Confira:
rodizio-de-pneus
Vantagens: Segundo a maioria das montadoras de veículos, o principal motivo para fazer o revezamento com o estepe incluso é a garantia de que o desgaste nos cinco pneus seja igual. Para isso, o rodízio deve acontecer a cada 5000 km e o estepe deve ser igual às demais rodas. Tal prática garante um aumento de vida do jogo de pneus de até 20% e no fim do processo será necessário comprar todos os cinco novamente.
Desvantagens: Alguns especialistas acreditam e defendem que, mesmo que o estepe seja igual aos demais, ele não tem a função de rodar por muito tempo, mas sim garantir que o veículo e o motorista cheguem em segurança até um lugar que possa substituir ou consertar o pneu.
É importante ressaltar que você deve levar em consideração as recomendações da montadora do seu veículo. Para tirar suas dúvidas, confira o manual de proprietário do carro e tenha certeza de estar fazendo o que é realmente correto para a sua situação. Aproveite as dicas do Blog da Ituran e garanta muito mais segurança para você e sua família.

ituran-logo-mobile-svg

Por : Ituran Brasil

Você também pode gostar