Quando tenho direito a carro reserva?

Carro reserva

Nem sempre a ocorrência de um sinistro significa que você vá ficar a pé. Veja em que situações você pode ter direito a um carro reserva do seguro.

Não resta dúvida de que ter um bom seguro veicular é a melhor forma de não esquentar a cabeça mais do que o necessário quando acontece alguma coisa com o automóvel. Mas nem sempre o conserto é rápido e ficar a pé pode prejudicar, e até mesmo inviabilizar, a rotina de muita gente. É quando o carro reserva do seguro faz toda diferença.

Mas quando e como solicitar o carro reserva? Será que vale a pena? Essas dúvidas são comuns para quem nunca precisou utilizar o serviço, por isso você vai saber tudo o que precisa sobre o assunto agora.

Entretanto, lembre-se que o carro reserva não está automaticamente incluído em todos os seguros. Geralmente esse é um serviço opcional que você decide se quer ou não na hora da contratação. Por isso, para ter direito essa cobertura deve estar especificada na sua apólice.

Menina com uma chave de carro reserva.

Tipos de situações que o carro reserva pode ser solicitado

Cada seguradora tem liberdade para estipular suas próprias condições, por isso preste bastante atenção em cada detalhe na hora de assinar o contrato. Lembre-se que todas as cláusulas devem estar bem claras, então se não entender alguma coisa, não tenha vergonha de perguntar.

Mas particularidades à parte, de um modo geral as situações em que o carro reserva pode ser solicitado são bastante parecidas.

Roubo ou Furto

Nesse caso, depende muito do que está estipulado no contrato. Ou seja, não há um consenso ou padrão. Há seguradoras que só oferecem o carro reserva para casos de perda parcial, outras só para perda total, por exemplo.

Porém, em outras é possível solicitar a utilização do carro reserva, durante os dias determinados na apólice, em casos de roubo ou furto.

Esses dias contratados a que você tem direito a usar o carro reserva também ficam especificados na apólice e você determina na hora da contratação. Geralmente são sete, 15, 30 dias ou por tempo ilimitado, ou seja, até que o seu carro saia da oficina ou você receba a indenização nos casos de perda total.

Perda Parcial

A mesma regra vale para os casos de perda total do veículo segurado. Se a apólice contemplar o serviço, o carro reserva pode ser solicitado para o período contratado.

Mas se você acaba de perceber que o seu seguro não inclui o carro reserva, é possível fazer um aditivo do contrato. Havendo necessidade de modificações no seu seguro ao longo da vigência – inclusão de coberturas ou a adição de um carro reserva – é possível fazer um endosso oficial junto à seguradora formalizando o acréscimo.

Conserto ou manutenção

Nesse caso, o carro reserva só pode ser solicitado se o conserto se tratar de perda parcial e o seguro for acionado – mas é preciso que o valor do serviço a ser feito seja superior ao da franquia.

Então é o caso, por exemplo, de bater o carro e acionar o seguro para que o conserto seja feito. Mas, se baterem no seu carro e o seguro de quem bateu for acionado pode ser possível pedir o carro reserva até que o conserto fique pronto – desde, mais uma vez, que o prejuízo do seu carro seja superior ao valor da franquia da sua apólice. Mesmo que o seu seguro não seja acionado.

Apesar de não ser regra, esse costuma ser o comportamento da maioria das seguradoras. Porém geralmente é preciso informar o número do sinistro na outra empresa de seguro e também do orçamento do reparo do seu carro.

Agora, se você bateu o carro, mas o prejuízo é menor que a franquia e não valer a pena acionar o seguro, não tem direito ao carro reserva. O mesmo acontece se for revisão ou manutenção de rotina.Há ainda um outro caso em que o carro reserva pode ser elegível: se o seu carro sofrer uma pane e você acionar o reboque do seguro auto. Mas apenas algumas seguradoras oferecem essa opção e, mesmo assim, nos pacotes de seguros mais completos.

Fenômenos Naturais

A maior parte das seguradoras já preveem o seguro contra os chamados desastres naturais em suas apólices. Chuva de granizo, inundações, queda de árvore, raios ou mesmo explosões e incêndios causadas por fenômenos naturais são algumas das situações que dão direito à indenização.

Porém, mais uma vez, tudo depende do que está no contrato, porque pode haver alguns requisitos para pagamento de indenização em caso de desastres naturais. E quem mora em regiões que inundam com facilidade, pode acabar pagando mais caro pela cobertura.Já se essa cobertura dá ou não direito ao carro reserva, depende da seguradora. Mas geralmente, existindo a cobertura dos desastres naturais, ela também permite que o carro reserva seja solicitado nessas situações, sempre dentro dos dias contratados na apólice.

Entenda os requisitos para ter esse seguro

O serviço de carro reserva não é uma unanimidade entre as seguradoras, na verdade é mais um diferencial de atendimento ao segurado. Mas quando o serviço existe, uma coisa é certa: todas as empresas costumam exigir pelo menos três critérios para que você tenha direito a ele.

Um deles é que o condutor principal especificado na apólice tenha, pelo menos, dois anos de Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O segundo é que seja maior de 21 anos. Ou seja, se o condutor principal tirou a CNH aos 18 anos e o sinistro ocorreu aos 20, mesmo tendo os dois anos de habilitação exigidos ele não tem direito ao carro reserva.

E, terceiro, deve ter cartão de crédito ou cheque para que seja feito um seguro caução no momento de retirada do veículo.

Mas se o segurado não tiver o perfil informado, é possível indicar um outro condutor, pagando uma taxa diretamente para a locadora.

Além disso, também é prática comum a locadora cobrar um adicional de seguro para o carro reserva. Vale lembrar que essa regra é da locadora de veículos. Mas há também seguradoras que estendem a cobertura de terceiros da apólice do segurado para o carro reserva no momento de sua liberação.

Como solicitar o carro reserva?

O processo para solicitar o carro reserva é bem simples. Geralmente basta ligar para o seu corretor ou para a seguradora e fazer a solicitação. A empresa, então, vai fornecer o endereço da locadora onde o veículo deverá ser retirado. Basta então ir ao local indicado com a CNH e o cartão de crédito.

Tenho limitações com esse carro?

O tempo de uso do carro reserva é determinado na apólice, como dissemos geralmente sete, 15 ou 30 dias – ou ilimitado até que o seu carro fique pronto na oficina ou você receba a indenização em caso de perda total.

Porém, se precisar ficar mais tempo do que os dias estipulados, é possível estender o prazo contratado, mas geralmente há um custo para isso.

Não há limite de quilometragem, então você pode usar o carro reserva como se fosse o seu. Inclusive, ele passa a ser de sua total responsabilidade. Porém muito dificilmente será igual ao seu.

Na maior parte dos casos o carro reserva costuma ser um modelo básico, sem acessórios como ar-condicionado, direção hidráulica, etc. É possível negociar um modelo mais luxuoso, desde que você arque com os custos extras.Para não ser pego de surpresa, você pode conferir as características do carro reserva na própria apólice. E dependendo do tipo de seguro contratado, inclusive, pode ser ofertado um veículo mais sofisticado, então o ideal é fazer a conferência antes de assinar o contrato.

Faça uma cotação na Ituran

Como nunca se sabe quando um sinistro pode acontecer, o ideal é buscar uma boa seguradora, com planos que atendam às suas necessidades e cabem no seu bolso. Na Ituran todos os clientes do produto Ituran com Seguro Completo têm direito, gratuitamente, ao carro reserva, mas a Assistência Carro Reserva também pode ser contratada como um serviço adicional a qualquer seguro.

Faça uma cotação Ituran online e descubra o seguro perfeito para o seu carro!

ituran-logo-mobile-svg

Por : Ituran Brasil

Você também pode gostar