Sensor de fadiga: o que é, como funciona e principais benefícios

sensor de fadiga

Como anda o comportamento dos seus motoristas? Conheça o sensor de fadiga e todas as vantagens dessa solução tecnológica para a sua frota!

Olhos pesados, bocejos constantes, dificuldade para manter o foco na estrada e de vez em quando até um perigoso zigue-zague na pista sem perceber. Os dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) mostram que 60% dos acidentes de trânsito são causados por sono e fadiga. Nessas situações, o sensor de fadiga pode ser a diferença entre um acidente e uma viagem segura.

Leia esse conteúdo até o fim para saber mais sobre essa novidade tecnológica e porque tem se tornado tão popular em frotas e veículos particulares.

Já ouviu falar em sensor de fadiga?

O sensor de fadiga é uma combinação de dispositivos que captam sinais de cansaço do motorista em tempo real, emitindo um alerta para que ele faça uma pausa de descanso. 

Há vários modelos no mercado, que utilizam uma ou mais tecnologias associadas para detectar indícios internos (nas expressões e ações do motorista) e externos (relativos à forma de dirigir) de fadiga do condutor.

Assim, não apenas as expressões faciais, mas também mudanças na forma de condução do veículo podem indicar sono ou cansaço extremo que ofereçam risco à segurança nas estradas.

Esse monitoramento ocorre de forma contínua e pode emitir alertas ou até mesmo forçar a parada gradual do veículo em modelos mais sofisticados.

Como é o funcionamento de um sensor de fadiga?

O sensor de fadiga não chega a ser uma novidade. Eles surgiram no início dos anos 2000 de forma muito básica, geralmente com uma câmera voltada para o condutor. 

A central acompanhava a filmagem e entrava em contato com o motorista caso detectasse sinais de exaustão ou algum comportamento perigoso ao volante.

Mas hoje os sensores de fadiga estão muito mais sofisticados e usam a inteligência artificial (IA) para fazer leituras cada vez mais completas e em tempo real. 

As câmeras continuam sendo usadas, mas em sistemas otimizados, são combinadas com sensores. Ambos os dispositivos ficam distribuídos dentro e fora do veículo, gerando uma visão geral de como a condução está sendo feita.

Dessa forma é possível identificar sinais internos e externos de fadiga, mas até mesmo a direção perigosa de outros veículos através do sensor de proximidade, por exemplo.

Veja alguns sinais que a IA do sensor de fadiga consegue identificar:

  • Proximidade excessiva de outros veículos;
  • Falta de uso do cinto de segurança;
  • Troca de faixa sem sinalização;
  • Uso de celular enquanto dirige;
  • Cigarro na mão do motorista;
  • Bocejos consecutivos;
  • Zigue-zague na pista;
  • Pálpebras baixas;
  • Pupilas dilatadas.

Caso haja um comportamento imprudente, o sensor de fadiga emite um alerta sonoro e/ou visual tanto para o motorista quanto para a central de monitoramento ou o gestor de frota.

Assim, o tomador de decisões pode, remotamente, forçar uma parada do motorista ou tomar alguma outra providência que julgue necessário para garantir  segurança do condutor, do veículo e das demais pessoas na estrada.

O monitoramento constante e a análise dos algoritmos permite saber, por exemplo, quais os motoristas mais propensos a acidentes e direcioná-los para um curso de direção defensiva ou reciclagem.

Além disso, alguns sistemas mais sofisticados fazem reconhecimento facial. Assim, se outra pessoa tomar o volante, o veículo bloqueia imediatamente, evitando roubos e furtos de veículos e cargas e melhorando a segurança da frota.

Conheça os principais benefícios de ter um sensor de fadiga

A instalação de um sensor de fadiga traz diversos benefícios para frotas e motoristas particulares. O principal deles é a segurança no trânsito, reduzindo o risco de acidentes. Conheça abaixo alguns dos muitos outros motivos para ter o equipamento:

Previne acidentes

Ao identificar os sinais de cansaço do condutor, o sensor de fadiga emite alertas até que a parada seja feita. Alguns equipamentos só desligam o alarme após o motorista parar o carro, tirar o cinto de segurança, sair e fechar a porta.

Dessa forma, também é possível fazer com que os motoristas fiquem mais alertas e conscientes, minimizando os riscos de colisões. Por outro lado, é possível analisar e reconhecer riscos precocemente, ajudando na prevenção de ocorrências.

Além disso, como o monitoramento em tempo real também envia os mesmos sinais para uma central, o tomador de decisões pode entrar em contato com o motorista para ordenar o descanso, chamar a polícia ou uma ambulância, ou tomar qualquer atitude estratégica que julgar necessário.

Monitoramento das condições de trabalho

O sensor de fadiga permite que o gestor entenda as reais condições de segurança no trabalho dos motoristas, fazendo um mapeamento dos riscos enfrentados nas estradas. 

O dispositivo registra, por exemplo, quais os trechos do trajeto que provocam mais sensação de cansaço, permitindo programar paradas estratégicas com antecedência ou trocar a rota. 

Gravação automática de eventos

Todos os eventos ficam gravados e podem ser acessados posteriormente. Assim é possível analisar toda a jornada, inclusive ter um tira-teima em casos de acidentes para entender o ocorrido e identificar de quem foi a falha.

O sensor de fadiga da Ituran vem equipado com DVR (digital video recorder), que grava em HD no cartão SD de 3 formas: gravação contínua, gravação de acidentes e gravação de eventos.

Controle de informações sobre os motoristas da frota

O sensor de fadiga protege o condutor e o veículo prevenindo acidentes, mas também interage para dar mais precisão à análise do comportamento do motorista.

Isso permite identificar quais profissionais são mais desatentos, mais responsáveis ou têm mais dificuldade em manter o foco na jornada de trabalho. Isso facilita o envio de feedbacks aos motoristas, que também podem ser direcionados para aulas de reciclagem, de direção defensiva ou realocados em outra função.

Proteção da vida dos motoristas e dos passageiros

Ao reduzir as chances de acidentes o sensor de fadiga atua protegendo a vida de todos os envolvidos no trânsito, sejam motoristas, passageiros, pessoas em outros carros e até mesmo pedestres e animais. 

Pode ser instalado em qualquer veículo

Outra vantagem é que é possível instalar o sensor de fadiga em qualquer veículo – carros, vans, caminhões ou ônibus. Assim é possível proteger a frota inteira, de qualquer porte.

Por outro lado, nos carros de passeio particulares o sensor de fadiga também aumenta a segurança tanto em viagens longas quanto na volta de um dia estressante no trabalho, reduzindo os riscos de colisões no trânsito das cidades.

Geração de relatórios de análise comportamental

O sensor de fadiga da Ituran também fornece relatórios de análise comportamental, ajudando a compreender a rotina dos motoristas da empresa e melhorando a tomada de decisões estratégicas para a otimização da frota.

Conte com a Ituran para garantir o melhor sensor de fadiga

Na Ituran você encontra o melhor sensor de fadiga do mercado, uma solução completa que aumenta a segurança do trânsito e reduz ou mesmo zera a ocorrência de acidentes – reduzidos os custos com danos humanos e materiais.

O sensor de fadiga da Ituran alerta os motoristas em tempo real, permite ao que o gestor da frota faça uma análise comportamental completa dos condutores através da geração de relatórios, grava automaticamente todos os eventos, faz o reconhecimento facial para identificar e informar quem é que está dirigindo naquele momento e ainda permite ativar os alarmes de forma personalizada.

Venha conhecer de perto o sensor de fadiga da Ituran continue acompanhando as novidades do nosso Blog!

ituran-logo-mobile-svg

Por : Ituran Brasil

Você também pode gostar