Vida útil de um carro

Exceto imóveis e jóias, dificilmente algum bem material tem uma valorização frente ao tempo de vida. Os automóveis depreciam com o tempo e cuidar dele não significa apenas maior conforto ao utilizá-lo, mas a certeza de uma boa margem de venda no futuro. Muitos brasileiros têm optado, hoje, pela compra de veículos usados, já outros pela venda dos seus carros. Neste post, vamos falar sobre a vida útil dos carros, mostrando algumas informações que devem ser sempre levadas em consideração pelos proprietários.

A depreciação é um fator crucial para determinar a vida útil do automóvel, pois, quanto maior a perda, menor deverá ser o tempo que se pode ficar com o carro.

Carros populares depreciam-se muito pouco com o passar do tempo, conforme a Receita Federal, eles possuem vida útil de 5 anos. Já, os modelos importados ou luxuosos sofrem perdas de cerca de 20% com pouco tempo de uso.

A Tabela FIPE é uma boa referência para saber a depreciação de um veículo com o passar dos anos, mostrando números médios reais, com base no mercado. Lá, você poderá conferir uma tabela para cada veículo, podendo estudar bem, em modelos parecidos com o seu, as taxas de depreciação com o passar dos anos!

Nunca deixe de realizar as manutenções do seu veículo.

COMO AUMENTAR A VIDA ÚTIL DO CARRO?

Como dito anteriormente, cuidar de seu carro não é assunto só de conforto e estética, mas também de uma maior garantia de venda no futuro. Sabendo que nem sempre os proprietários se dão conta de pequenas medidas diárias para aumentar a vida útil do carro, separamos, aqui, algumas dicas para isso:

  • Abastecimento: cuidado ao abastecer naqueles postos com preços muito abaixo da média ou em locais muito afastados. Ainda há aqueles que vendem gasolina em garrafões em estradas e a chance do seu carro estar sendo abastecido com combustível adulterado é bem grande, podendo corroer peças e comprometer o motor;
  • Reserva: dirigir com o carro na reserva é bem ruim para a longevidade do automóvel, podendo prejudicar o sistema de arrefecimento;
  • Calibragem e Óleo: nunca deixe de fazer as revisões e as trocas necessárias, sejam elas de óleo, filtro de combustível ou filtro de ar. Siga sempre a recomendação do manual para esses prazos. Na calibragem, também está incluída a regulagem de pneus, que interfere na suspensão e na cambagem quando estão em más condições;
  • Embreagem: dirigir com o pé recostado no pedal da embreagem, embora seja bem mais prático, pode sobrecarregar a peça, além de aumentar o gasto de combustível consideravelmente;
  • Freios: esse item fundamental para a segurança do motorista costuma desgastar-se com o tempo, que pode ser encurtado muito mais quando são feitas frenagens bruscas.

A cota de depreciação de carros é sempre determinada com um prazo anual, que, de acordo com a FIPE, gira em torno de 20% ao ano, sendo contados apenas nos primeiros 5 anos. Esse dado é bem importante para fins empresariais, por exemplo, pois são utilizados pela contabilidade das empresas. O desgaste dos automóveis depende diretamente da forma como ele é utilizado, logo, tenha sempre em mente que a maneira como você usa o seu veículo impactará na sua vida útil.
Portanto, evite transitar em ruas esburacadas ou estradas de terra em velocidades altas, já que isso traz os mais variados danos para o seu automóvel. Não force seu motor, procurando parar o veículo sempre em garagens e locais protegidos, evitando desgaste por exposição prolongada ao sol, por exemplo, e possíveis riscos e batidas.


Agora, com esse breve resumo, você sabe várias formas de cuidar do seu carro, aumentando sua durabilidade e conforto. Tem mais alguma dúvida sobre como aumentar a vida útil do seu veículo? Comente!

ituran-logo-mobile-svg

Por : Ituran Brasil

Você também pode gostar